Ombros S/A

Posted by in Trópico de Câncer

ombrosRelaxe depois de meses de tensão e verá. Os ombros ficam dormentes, os dedos formigam lá do outro lado. Você não carrega mais planeta algum; mas tudo dói de um jeito que só a química. É um dos fardos de quem acompanha o câncer. Os ombros doem pra cacete na primeira calmaria. Tata merecia mais atenção ontem a noite.

Ao invés disso faço serão para atacar o sócio dez horas antes de sua palestra mais importante. Enquanto Tata está aos cuidados de Ombros S/A, o outro toma um gancho no baço, talvez um golpe baixo na nuca. Deve ter doído em mais lugares. Cada sentimento tem sua porção garantida nos mais incríveis recantos e órgãos do corpo humano.

Minha área mais forte sempre foi o estômago. É para onde vão todas minhas culpas. Elas batem contra ele e eu mal preciso contrair. Não sinto nada. Passadas algumas horas, lá está a dorzinha incômoda, parecida, mas diferente do famoso frio na barriga. Em geral dura tempo suficiente para que eu busque a redenção. Tentarei o mais rápido possível, logo que acordar. No quarto, Tata adormece. São 4h e nunca estive tão só.

 

 

BLOGGER

Trópico de Câncer
Comentários do post 23025056

Tem coisa que faz parte, né amigo? Entendo bem as dores da Tata. Relaxar dói muito depois de um turbilhão desses, e leva tempo… A solidão também dói em todos os momentos em que a vemos como insulamento e esquecemos que somos seres únicos, mas absolutamente vinculados… perceba o amor todo que jorra nas mensagens desse blog!!! Beijos. Claude.Tu já tá de portocat (é esse mesmo o nome do tal catéter?).

Claude | 15-03-2004 23:26:38

Diz, rico Enrico, o que poderíamos fazer por ti. A solidão é medonha – seja à noite ou de dia. Mas me diz uma coisa: não há um químico para engolir e adormecer? Sim, porque parte ou toda a noite “em claro” não agüentamos. Na minha gavetinha há vários tipos de remedinhos. Com alguns a gente sonha, sonha, sonha. Estou com saudade de ti. E a visita, o telefonema, o sinal de fumaça?

Maria Rita | Email | 15-03-2004 18:24:51

Apoizé… falando em memória, a minha anda a mil! Estive com minha avó no hospital, na sexta-feira, que está se recuperando de uma pneumonia. Ela está numa fase bem adiantada do Alzheimer e não existe mais memória ali, esvaziou quase por completo. Em compensação, as minhas memórias vieram me visitar com força total, enquanto eu olhava ela brincar com uma zebra de pelúcia, me dando um sorriso ou um beijinho de vez em quando. É… as lembranças deveriam ser tombadas patrimônio histórico e gravadas num chip pra que a gente nunca as perdesse. Simbora que atrás vem gente! Beijão, Carol

Carol | 14-03-2004 13:16:22

Oie primo!!! Solidao… que isso! Sinta a presenca de todos nos que torcemos por voce, e do Nosso Deus maior, que esse sim nunca nos abandona. Grande beijo, Juju.

Juju Marques | Email | 12-03-2004 21:42:09

Véio. Isto é literatura. E rock n roll, se bem que nem sei se você gosta…mas vamos lá. Tava pensando nesta tua etapa de vida. E te digo uma coisa, sem cinismo algum: tudo que você está aprendendo agora, tudo que você está captando nesses teus dias loucos, é mil vezes mais forte do que enxergamos. Tem neguinho, como eu, que passaria a vida toda para ter estas visões. Tua cabeça tá a mil, teus olhos tão fortes, captando coisas belas, verdadeiras e dolorosas também. E te digo mais: se prepara, pois quando você sair dessa, vai ter que ensinar muita coisa pros outros. Ah! prepara a grana para, com você mesmo colocou num post antigo, ir morar em uma cidade diferente.abçs e vida longa

Gustavo | Email | Homepage | 12-03-2004 03:17:00

mano Vou te confessar uma coisa. Quando a noite chega e faço minhas caminhadas (raras ultimamente) gosto de apreciar o cheiro dela chegando, a lua despontando e parece que todas as pessoas estao mais felizes, sinto uma sensaçao de dever cumprido, de alívio. Mas, quando perco o sono esta sensaçao é diferente é de solidão, penso muitas bobagens, coisas ruins, escuto mil barulhos e aperto os olhos para não ver imagens, na verdade destesto quando isto acontece. Na situaçao que estás passando talvez fosse melhor não ficares só, procura mudar teus hábitos, dormir mais cedo e acordar cedo. No início será difícil mas aproveitarás mais o dia, o sol, o frescor da manhã que é maravilhoso, as pessoas se organizando para iniciar o dia. Tens o parcão perto de casa deve ser lindo pela manhã com pássaros cantando. Enfim o começo de um novo dia. Um abração pra ti e Tata.

zele | 11-03-2004 19:41:52

Não sei como achei o seu blog. Mas achei. Estou na faculdade, há um extenso intervalo entre a aula teórica e a clínica, me perdi lendo sobre ” como tudo começou “, mas preciso ir agora, sem no entanto, saber como tudo está, pois só li este último post (dos mais recentes). Espero, que esteja tudo muito bem. De coração, me simpatizei muito com você. Beijos. Voltarei.

Dê | Homepage | 11-03-2004 10:03:04