Tempo Rei

Posted by in Trópico de Câncer

Final de semana de tempo bom, algumas nuvens e leves pancadas de chuva em Enrico Miller. No almoço de sexta com a família alguma irritação, nada desceu muito bem. A saliva ainda atrapalha. A psiquê também. Tanta gente ali reunida, mal ou bem sou como uma atração. Sabe como é gaúcho, dá volta, dá volta… até que chega na estrela e pede autógrafo para a sobrinha. Foi assim com o pai do JJ, quando escapei dos olhares para a sala de TV. Puxa um assunto aqui, outro ali, logo vem a doença e eu, no limite da boa educação. Clovinho, pelo amor de Deus, pessoa santa, boa demais, coração limpo, comenta – lado a lado – pratos cheios: “Vai num pãozinho?”E eu mal comia o arroz com bacalhau! Soltei um “cuida do teu, que eu cuido do meu”. Domingo, pedi desculpa por tanta insensibilidade. Ele diz que nem levou em conta. “Capaz!” Mas lembrava, né. Lembrava. Entendeu na hora sobre o que eu estava falando. Peguei Tata por volta de 15h (chegamos para almoçar com todos às 13h) e fomos na direção de um soninho reparador. Pergunto em frente ao sinal se posso seguir reto, se topa darmos um passeio. Rodo por uma hora, cidade linda, queria ter fotografado o que vimos. À noite ainda fomos ver uma comédia francesa na companhia de duas amigas, mais Lana e o simpático Michele, acompanhado de seu namorado, amigos de Lana.

O domingo foi de espírto mais tranqüilo, na casa de Clovinho e Zele. Waldik e sua esposa estavam lá, pais de Clovinho, pessoas maravilhosas, abençoadas com um humor todo especial, sabor Santana do Livramento. Estava lá também um guerreiro, com dificuldade para respirar, o Claudinho, filho da irmã de Clovinho e um colega de infância, o Dotadão. Deu tempo ainda de tomar uma cerveja com Figo e Tchuco, mais tarde, em um trailer da capital. Conversa de nível. Só quando chegou a noite é que fui pensar na quimio. Hoje é terça, já tomei 33% do programado para a Cisplatina, ontem. No final da tarde de segunda fui plugado à bomba de pressão, que retomou a injeção de 2mg hora de Flouracyl. Antes, almoço com Mama e Geisel, lá esperamos também J & N, que vinham de Livramento em direção à Garopaba, mas fizeram questão de um pit stop para me ver. Feijoada e panquecas. Juju, filha deles e irmã do Primo, que sempre escreve aqui, liga de São Paulo, fala com todos, um a um, carinhosa, sucesso na Terra da Garoa, lindaaaaa! Um prato se foi, quanto carinho(!), ainda tinha sobremesa típica, conhecida por nós da fronteira como Arroz com Pesco, assim mesmo, com a grafia errada. Devoro a Veja na companhia de Sheila e uma outra paciente. Encontro uma edição especial de Tex Willer nas bancas, uma história completa. Largo a Veja quase no final da tarde para relembrar a infância com as aventuras do cowboy e seus amigos Kit Carson e Jack Tigre.

A janta com Tata foi simples e calórica. Provolones semi-derretidos com cerveja sem álcool. Aproveitamos para comentar a consulta com Marquez. Tata ficou satisfeita. Eu achei decepcionante, porque não teve novidade. Marquez explicou que daqui para a frente, adivinhem o quê? Paciência. Nos deu a opção de fazer a ressonância a partir do final de maio. Falei do aniversário, ele acha melhor fazer depois. Mas nos deu liberdade. Já compreendi que daqui para a frente a dúvida fará parte dos encontros. O normal vai ser eles encontrarem algo sempre, daí faremos endoscopia, observaremos por mais três meses, daí ressonância de novo. O quadro não avança, eventualmente diminui. Daí fazemos uma biopsia, que provavelmente não dará em nada… Então, mais três meses depois, nova ressonância e assim por diante. Quer dizer, tratamento, de novo, se houver, só em, no mínimo, seis meses. Até lá, muitos exames e a vida tocada o mais normalmente possível. É Tempo Rei, Tempo Rei, Tempo Rei.

Não me iludo
Tudo permanecerá do jeito que tem sido
Transcorrendo
Transformando
Tempo e espaço navegando todos os sentidos
Pães de Açúcar
Corcovados
Fustigados pela chuva e pelo eterno vento
Água mole
Pedra dura
Tanto bate que não restará nem pensamento

Tempo rei, ó, tempo rei, ó, tempo rei
Transformai as velhas formas do viver
Ensinai-me, ó, pai, o que eu ainda não sei
Mãe Senhora do Perpétuo, socorrei

Pensamento
Mesmo o fundamento singular do ser humano
De um momento
Para o outro
Poderá não mais fundar nem gregos nem baianos
Mães zelosas
Pais corujas
Vejam como as águas de repente ficam sujas
Não se iludam
Não me iludo
Tudo agora mesmo pode estar por um segundo

Tempo rei, ó, tempo rei, ó, tempo rei
Transformai as velhas formas do viver
Ensinai-me, ó, pai, o que eu ainda não sei
Mãe Senhora do Perpétuo, socorrei

TEMPO REI – Gilberto Gil (1984)

BLOGGER

Trópico de Câncer
Comentários do post 24803167

NOS FOMOS ESCOLHIDOS PARA VENCER!!! EH SOH CRER! EU CREIO! E VC ?

Juju Marques | Email | 13-04-2004 20:44:22

oi, Enrico Estou lendo seu blog pela primeira vez. Um amigo já havia me falado, mas eu estou em processo de cura de um cancer e achei melhor não ler. Até que hoje resolvi ler. Aproveito para dizer a voce que já senti tudo isso que relataste aqui, raiva das pessoas que mais amo, revolta por dizerem que rezavam por mim, comida pra mim era sofrimento, também quebrei um dia minha casa toda. Agora estou bem e aprendi a aceitar o que veio pra mim. Já terminei as quimios e estou aguardando os exames para saber se estou curado. tenho certeza que sim. acredito nisso todos os dias. Me considero um vencedor, ou melhor, todas as pessoas que enfrentam essa doença são vencedoras. O que posso dizer a voce que tenha calma, tente diminuir a ansiedade e aproveite muito o seu tempo lendo, passeando, namorando, enfim faça o que tensvontade. Quando comecei a acreditar que eu não era um coitadinho e sim um escolhido para vencer, todas as coisas fluiram. tudo de bom.

vencedor | 13-04-2004 16:46:59

Esse ministro tem cada uma…boa essa. Bem no contexto. Fique puta mesmo, tenha fé, nos mande ao inferno se isso vai te fazer legal. Tua doença, como ja te falei, eh um periodo de looongos aprendizados. E vc, quando sair dela, vai ter que nos passar tudo o que aprendeu…se prepara…vida longa

Gustavo | Email | 13-04-2004 14:10:49

Ensinai-me, ó, pai, o que eu ainda não sei Mãe Senhora do Perpétuo, socorrei …gostei dessa oração do Ministro. Isso repetido todos os dias, acrescido de mais alguma coisa, é muito bom. Limpa o espírito, zera a cabeça e puxa as energias boas que estão flutuando por aí…

marlon | 13-04-2004 12:49:29