Expresso da vida continua

Posted by in Trópico de Câncer

Com prognóstico na mão e, adiada qualquer certeza absoluta, volto os olhos para a minha vida pessoal e profissional. A primeira tem vários desafios, resultado de um amor reavivado e fortalecido. A segunda, então, nem se fala. Em meio a tantas pressões, botei muita gente contra a parede. No final das contas, o saldo de perdas vai ganhar em breve mais um importante personagem: Deco, meu sócio, resolveu abandonar o trem. As pendências, competências e, especialmente, o relacionamento, se perdeu no seu profundo silêncio e ausência. É como se eu deixasse o Pólo Norte com um abraço forte no velho companheiro. E o trem seguisse seu trilho, enquanto olho pela janela ele me abanar. Fiquei triste por vários dias por ele ter optado pela separação. Até me sentir, mais uma vez, satisfeito com o que tenho. Um novo prédio precisa ser construído com base nas fundações de uma construção anterior, um tanto amadora, mas fruto de uma fase romântica, bonita. O que vem pela frente exige profissionalismo, planejamento, entrega. Quem lidera o projeto somos eu, Riva e Dedé, todos os três querendo fazer história e dinheiro. Todos os três com metas pessoais e profissionais bem definidas. Todos os três com urgências e limites razoavelmente bem mapeados

Como podem perceber, uma nova fase se inicia. Relatar aqui o que vem pela frente não faz mais sentido. Nem estratégico é mais, a concorrência poderia me ler. Portanto, o que dizer além de “a vida continua?” Ainda bem, não?

Resta agradecer. Trópico de Câncer não foi nada além de um longo agradecimento. Nunca recebi tanta solidariedade e apoio. Mas também nunca havia precisado tanto, certo?

Criado para que eu não passasse os dias e noites falando da doença pelo telefone, acabou sendo – para mim e para tantos outros – uma forma de desabafo. Aqui encontrei também outros colegas de doença. E também alguns amigos novos, como o cozinheiro baiano que tanta força me deu por simples admiração. Ou a menina que um dia agradeceu por sua mãe ter parado de fumar graças aos meus textos. Nunca vou esquecer dos comentários aqui postados. Nem dos e-mails que recebi. Dos reencontros proporcionados. Das conclusões aqui concluídas.

“Conversa Definitiva”, que é como vai se chamar um livro com tudo o que foi publicado no blog, será um registro desses momentos que vivemos juntos. Mas será, também, uma forma de contar algumas coisas que não contei aqui por uma série de motivos. Lá vou falar do dia em que fui na Umbanda e discuti com um preto velho. E sobre a nova raça de seres humanos que passei a ver nas ruas, na tv, no cinema, enquanto fiz radioterapia. Cheguei a fazer uma coleção de fotos de alguns deles só para provar minha tese aos íntimos desconfiados a quem revelei o segredo, com medo de que me internassem, é claro. Mas, principalmente, será uma forma de termos na estante um pouco da história das nossas vidas, de momentos incríveis e emocionantes que passamos juntos.

Trópico de Câncer vai continuar. Mas com outro propósito. Vou publicar aqui alguns contos, o que me der na telha, enfim. Não estou bem certo. Os tempos da doença aqui registrados, vão ser apagados conforme a nova fase for se firmando. Só os últimos dez escritos vão aparecer para o público. O resto vai virar passado. Um passado que poderá ser revisitado no livro como lição, como alerta e, espero, como ajuda para pessoas que vivam momento difíceis como os que eu e minha família vivemos. Obrigado, pessoal!

BLOGGER

Trópico de Câncer
Comentários do post 29325065

Ola Enrico, tenho 21 anos, sempre tive uma vida muito agitada, balada, estudo, trabalho, namoro, adoro dançar. Derrepente descobri que estava com cancêr (sarcoma na parede do torax), operei faz duas semanas e sei há quase um mês.(nessa cirugia tirei 2 costelas) Nessa sexta vou de novo ao médico para saber se deverei me tratar de outras formas ou se foi tudo embora, bom mas o que me fez realmente me sentir bem, foi ver a sua luta, e confesso que li o seu site no maior desespero. Eu estou reagindo muito bem, na verdade dizem que nem parece que eu operei mas você sabe….a nossa vida passa toda na nossa cabeça… Gostaria de poder conversar com você por email.. bi_adv@yahoo.com.br Grata pela atenção Julia

Julia | Email | 17-05-2005 20:43:37

Que do nome do blog, só lhe reste o trópico…que esse é bom pacas!!

Gustavo | 03-08-2004 01:02:25

Pois é, Gaisel é assim: “no habla pero se fija!”. é por isso e outras coisas que somos todos ligados nele e seus fãs de carteirinha. Bom seria que para produzir uma linda pérola não precisassemos sofrer, mas nem sempre é assim. Acredito que aprendemos e criamos camadas todos os dias sem grandes sofrimentos, mas as crises não são somente negativas porque tambem nos empurram para a frente. Com Enrico e Jorge aprendi o quanto tenho que valorizar a vida e as pessoas que amo, entendendo que nem todos conseguem pegar o nosso ritimo e entender nossos anseios. O tempo é sabio e temos que aprender a esperar as camadas se consolidarem. Sabio Gaisel!!!! Te amo muito.

Zelda | 24-07-2004 09:11:33

O homem forte e que muitas vezes não consegue dizer a nós o que sente abriu seu coração para nos dizer que todos os dias temos que criar camadas e camadas de amor para acabar com nossas feridas, desavenças, nossas idéias rejeitadas e mal interpretadas, nossas dores, desafios e até mesmo a doença, lembrando sempre a ultima frase. “que uma ostra que não foi ferida não produz pérolas pois uma pérola é uma ferida cicatrizada.” um grande abraço.

zele | Email | 23-07-2004 21:33:04

Queridos irmãos Estou escrevendo está mensagem pra voces. Hoje, quando estive com o pai e a mãe para matar a saudade o pai me entregou um papel dobrado e me disse: -Lê e coloca no blog. Enquanto eu lia queria entender o porquê de ele ter me pedido isso. Então resolvi escrever a mensagem. “Uma ostra que não foi ferida não produz pérolas… (Mahatama Gandhi) As pérolas são uma ferida curada. Pérolas são produto de dor, resultado da entrada de uma substância estranha ou indesejável no interior da ostra, como um parasita ou um grão de areia. A parte interna da concha de uma ostra é uma substância lustrosa chamada náctar. Quando um grão de areia penetra, as células do nácar começam a trabalhar cobrem o grão de areia com camadas e mais camadas para proteger o corpo indefeso da ostra. Como resultado, uma linda pérola é formada. Uma ostra que não foi ferida, de algum modo, não produz pérolas, pois a pérola é uma ferida cicatrizada. Espero que tenham entendido a mensagem que nosso pai quis nos transmitir.

zele | 23-07-2004 21:25:21

Parabéns, meu amigo! Desejo dias radiantes pra ti e pra Tata. Não esqueça da gente. Claude e Baboo.

Claude | 23-07-2004 17:47:03

Querido irmão Como muitos dos leitores de carterinha do blog chorei muito ao ler sua ultima mensagem desta etapa a qual venceste com muita garra. O blog pra mim foi um despertar para te dizer o que eu sentia a cada momento difícil, para abrir meu coração, pra dizer aquilo que não me animava a você, a nossas irmãs, a nosso pais e até ao pessoal que aqui participou. Foi um desabafo sim, mas a dor fez eu despertar pra muitas coisas como a dar valor mais a vida aproveitando dela cada momento e até a escrever. Aqui deixei muitos registros de mãezona, de irmã e de força que quando lia no outro dia não acreditava que havia escrito. Trópico de Câncer ensinou não só você mas a mim também e certamente ajudou muita gente. Quanto ao livro já estou anciosa para lê-lo e imagino a noite de autografos. Aos companheiros que aqui nos acompanharam obrigado e a cada um de voces um forte abraço e um até breve, porque certamente na grande noite nos encontraremos de alguma forma.

zele | 19-07-2004 16:27:38

Enrico, ficamos muito felizes com o resultado dos exames, afinal, todo guerreiro merece a sua vitória. Um forte abraço da galera de Montenegro!

Cássio, Cíntia, Guta | Email | 16-07-2004 13:24:33

Grande Amigo! Que boas notícias sobre os exames! Abraço forte e nos vemos em breve, certo? Cozinheiro

Cozinheiro | 15-07-2004 09:44:56

Obrigada por tanto ensinamento. Agora, chega! Cabeça erguida e um lindo caminho de sol para traçar. Parabéns pela força. Quanto de você se transformou, hein? Quantos olhares diferentes vivenciou… Nada acontece por acaso. A sua lição foi aprendida. Daqui para frente é página virada, muito amor e sucesso. Tô sempre aqui de olho em você. Um grande beijo e um abraço apertado. Uuuuuuuuuffffffffffaaaaaaaaaaaaaaa.

Elisa Cordova | Email | 14-07-2004 19:17:40

Enrico, li Notícia Maravilhosa com o Guilherme e também choramos! Eu por gostar muito de ti e ele por ser meio mantegão mesmo. Tu vais ver que esta segunda ressonância vai vir só pra te possibilitar comemorar duas vezes o bom resultado. Tudo de bom pra vocês!!! Muitos beijos, Deborah e Guilherme

Deborah Osorio | Email | 14-07-2004 18:05:11

Enrico, Fiquei muito feliz com o resultado dos exames. Parabéns! Esta conquista com toda a certeza foi por merecimento. Então garoto, aproveita, revisa todos os teus valores e crenças, guarda só o que realmente interessa e seja muiiiiiito feliz. Um grande abraço para você e a Tata, esta grande guerreira que Deus colocou a teu lado para vencer essa batalha. Malu

Maria Lúcia lunkes | Email | 14-07-2004 16:56:51