Queimando ao vento

Posted by in Trópico de Câncer

Ele diz que nunca quis me causar problemas, o Coldplay. Mas toda vez que ouço faz frio. E eu choro, choro. Aí vem meu botão e diz. Abre a camisa, deixa entrar o ar e o frio! Fecho os olhos pra queimar ao vento como cigarros e mais cigarros. A fumaça entra e o que sai é outra coisa. Dá pra sorrir na dor, doença, cinza, vermelho seringa. Eu posso ser tudo, mas minhas lágrimas dizem mais.

Eu tenho uma tampa de refri no peito. Só quem tem sabe o que é! Depois que abre (CHLOPPSSSS!!!!), direito não fecha mais! Podem até me processar, sou justo, muito justo, não tô nem aí pra Justiça. Eu tô vivo! Pior morto é o que dorme na vida. Eu tenho coração. E ele é grande!

Tão alto, o Coldplay. Chega a ter picos nevados…

BLOGGER

Trópico de Câncer
Comentários do post 30449878

Tu és índio véio de garrão duro. E sabes disso! A chuva lagrimiza ou a lágrima é chuvisco? N’interessa. Faz o que queres.

Ritinha | Email | 01-08-2005 13:23:08

cara… vc é foda! sem mais no momento.

Mári | Homepage | 21-09-2004 12:43:17

desde o princípio eu falei que o Coldplay era biutiful. eu falei. hshshshs

Isabel | 11-08-2004 14:04:06