Tudo de novo?

Posted by in Trópico de Câncer

A dor permance, a tortura da dúvida também. Passou-se quase um mês sem que eu escrevesse, mas as novidades não cessaram. Resolvemos procurar uma nova opinião. Um oncologista para quem prestei serviços jornalísticos. Dr. Canhedo olhou todos os exames e considerou que não podíamos esperar nada crescer. Entao, fiz novamente cintilografia e tomografia. Tinha requisição de um ressonância, porém, não consegui suportar as dores e, segundo os médicos, estava me mexendo, o que fez com q as imagens ficassem borradas. Só sedado. Canhedo achou melhor adiar. Para ele, os resultados dos dois primeiros eram suficientes. Existem mais duas manchas, além da que já tinham identificado na 5a vértebra da lombar. Um pontinho na costela, outro no quadril (que já estavam no exame anterior, mas ninguém valorizou, aparentemente). O radiologista considerou que as características são de depósito secundário (metástase), mas não consegue afirmar. Chega a perguntar em determinado ponto: neoplasia? Há sinais de erosão do osso, obliteração de nervos e vasos. Isso explicaria minhas dores, talvez o frio que sinto nas pernas mesmo em dias quentes (parece que tenho outra temperatura da cintura para baixo).

Em função disso, hoje faço novamente a biopsia com agulha. Sinceramente, achei que Canhedo fosse pedir a aberta. Não conheço nem ninguém das nossas relações ouviu falar do profissional que fará o procedimento. JL não vai poder comparecer. E eu sinceramente já acho que poderíamos ter falado com Dr. Marquez antes mesmo da biopsia (eu e Tata combinamos que só procuraríamos ele depois do resultado). A verdade? Estou aterrorizado com o açoite que pode ser um novo tratamento. Canhedo fala em seis meses de quimio, perda de cabelo, deixa claro que a gravidade de um câncer ósseo é superior a de um de rinofaringe. “Não posso garantir cura, talvez um controle da doença”. É um homem vaidoso, percebe-se pela decoração da clínica que dirige. Será que a ponto de deliciar-se com o pavor alheio? Eu e Tata estamos aos frangalhos, esgotados psicológicamente. As pessoas nos dizem para ficarmos positivos, porque o diagnóstico ainda não foi feito. Estão certas… Por outro lado, como vencer o medo? Dois anos de batalha enfraquecem até um guerreiro espartano.

BLOGGER

Trópico de Câncer
Comentários do post 35427153

Gilneca, fica firme que vai dar tudo certo! um abraço, marlon

marlon | 07-03-2005 11:14:21

Só quero dizer que estou aqui! Te adoro muito. beijos

Elisa Cordova | Email | 03-03-2005 13:57:39

Querido irmão. Estou conectada e com pensamento só em ti nestes ultimos dias. Meu silencio se deve ao medo que estou sentindo e a falta de coragem de estar sendo mais fraca do que deveria. Sei que temos estrutura familiar e reservas de anos de felicidade e convivência que nos levarão a suportar e a vencer mais essa! Mas sem dúvida o medo e a dúvida são nossos maiores algoses. Estamos fazendo correntes de amor e de amizade para que tudo termine bem. Te amo muito. Um abraço grande pra Tata que é tua companheira e fiel escudeira.

Zelda | 03-03-2005 11:39:39