Junkie

Posted by in Trópico de Câncer

Certa manhã liguei para JK ao prantos, pedindo que viesse em nossa casa para aplicar morfina nas veias, porque simplesmente não aguentava mais de dor. Ele chegou aqui com Zeda, encontou uma espécie de Sid & Nancy santanense. Tata descabelada, estressada, cansada, enraivecida; eu nú, chuveiro ligado, sentado no Wanderley Cardozo há quanto tempo? Estiquei o braço, apontei o dedo para as veias véias e supliquei: – Tira a dor, JK, tira a dor… Foi o que ele fez. Tudo passou quando saí do banho. Encontrei sorrisos no quarto. Dormi. A semana já tinha sido infernal. Quando acordei, de bom humor, ainda insisti para que almoçassemos num clube náutico, à beira do rio, a pouca quadras daqui. Tudo escondido de Dra. Mônica, que queria me internar para exames, estava tâo preocupada com a febre que eu tinha quanto com as dores. Eu estava plaquetopênico ainda por cima – e eu lá sabia que plaquetas tinham pênis! – ou seja, qualquer queda ou sangramento – mesmo involuntário, se interno, provocaria uma hemorragia complicada de tratar, enfim. Ela já tinha acertado tudo com Tata quando entrei na jogada e tentei um acordo: se tivesse os sintomas novamente, faria as malas sem reclamar. Do contrário, que me deixasse em casa…. Desde então tive algumas dores, mas nada demais. E as febres tenho conseguido controlar. Um exame para cultura foi feito e nada foi encontrada. Febre tumoral? A dor foi resolvida com morfina de quatro em quatro horas. Primeiro Tata aplicava, foi divertido e tenso muitas vezes. Agora eu mesmo estou me aplicando. Na barriga, pernas, braços, ainda não fizemos na anca. Fazemos rodízio sob recomendação de Zeda, pra não judiar da pele como os caras da EccoSalva ou EcoSalva. Ugh! Por falar neles, não contrate! Fiquei com a impressão de que os médicos eram enfeirmeiros e os enfeirmeiros eram médicos. Fizeram muitas barberagens nas minhas veias (isso é um elogio ao enfermeiros e de certa forma aos bons médicos, se me expressei bem). Afora essa fase de agulhas e pavor, tudo vai bem… Também tomei algumas bolsas de sangue para ficar mais forte. E consegui cumprir mais uma etapa da químio. Em breve encaro a terceira.

Escrevam! Me faz muito bem ler os comentários.

BLOGGER

Trópico de Câncer
Comentários do post 37721662

Tenho pa-vor de silêncio. A gente fala, fala, fala e…nada. Por favor, manas do Enrico digam-nos algo, se possível. Claude, tô de acordo.

Ritinha | 02-12-2005 18:59:22

Hello… Enrico, não esmoreceremos em função do seu silêncio. Ritinha, galera, vamos almoçar na zona sul? A gente combina e avisa o casal. Se for possível, eles aparecem. Que tal? mas, deixando o evento de lado, tá tudo bem? Dá notícias! Beijos pros dois.

Claude | 02-12-2005 16:48:27

Mas que coisa mais antipática! Passei aqui pra ver se tinha alguma coisa escrita e… tudo em branco!!! Dá uma notícia, sim? Pode ser? Obrigada! Olha que a gente sai pra zona Sul e deixa o casal de castigo.

Ritinha | 01-12-2005 17:32:50

Obaaaaa! Vamos nos ver na zona Sul. Finalmente! Enrico, te rende e marca essa data. Se almoço for ruim – considerando esse calor porto-alegrês, pode ser um final de tarde animado com direito a por-do-sol, quem sabe? Define com a Tata e dá notícias. Beijos.

Claude | 01-12-2005 00:27:53

Mas o ágape/convescote/rega-bofe está tomando proporções semelhantes ao casamento da menina Onassis… Não podemos nos esquecer de convidar o casal Tata e Enrico. Já pensaram se a gente esquece? Nuuunca que a tia Célia Ribeiro vai nos perdoar. Qualquer dia é dia, depende da dupla (mas seria tão bom se NÃO FOSSE sábado!!!). Aguardo

Ritinha | Email | 30-11-2005 19:26:52

Qualquer dia para mim está bom. Trabalho no Cristal… Enrico e Tata, só participa do almoço quem escreve no blog! Querem ir, mandem notícicas!!! Brincadeiras à parte, qual a data proposta pelo casal? Bjs, Deborah

Deborah | 30-11-2005 14:33:29

a gente vai poder participar?

Enrico e Tata | 30-11-2005 07:59:10

Excelente, eis que os súditos de Enrico se organizam. Vamos à produção: Jangadeiros é ótimo. Qual dia da semana fica bom pro povo? E o super casal, acha possível satisfazer às nossas aspirações? Eu acho a idéia bárbara. Marlon, nada de virtual, vem almoçar com a gente. Vamos mandar 2005 embora!!!! Beijos pra vcs!!! Enrico, carinho pra ti e pra Tata. Claude.

Claude | 30-11-2005 01:56:13

Nossa!!!!!! Já que Enrico não escreve pra gente, nois se comunica entre nois… Valeu!

Zelda | 29-11-2005 13:50:00

Opa! Vou participar desse almoço nem que seja mentalmente. Digam quando vai ser que eu uso da telepatia…um abraço garoto, segura essa onda, ok?

Marlon | 29-11-2005 12:47:47

Criançada (sim, sou uma meninota – ou uma adolescente senil, vocês dirão): achei genial a idéia de sairmos em comitê com o Enrico e a Tata para um almoço ou alguma outra coisa, à tardinha, se estiver muito calor. Fantástica a idéia. Me avisem que é só o tempo de colar os cílios postiços, botar meus taquinhos 7 e já tô indo. Vou! Vamos????

Ritinha | Email | 29-11-2005 10:59:42

Amigos do Enrico Vamos nós organizar um almoço e convidá-lo / convocá-lo? Eu sugiro o Jangadeiros! Enrico, o que te parece? Bjs, Deborah

Deborah | Email | 29-11-2005 09:59:52

Mas que proeza, não é que nasce diálogo neste grupo de leitores do Enrico… afetuoso e pleno de sentidos, Ritinha, Zelda… Olhaí, guri, que bonito. É pra ficar te enchendo de esperança e carinho que vamos iniciando outras trocas, com boas notícias como essa da Polly. Aliás, numa troca nem tão virtual, JK é parceiro nos cuidados da saúde da figura mais importante na minha vida, a Cacá (que chama ele, toda orgulhosa, de ‘meu mediquinho’). Eu e Polly trocamos às vezes mensagens no Orkut… Abraço carinhoso pra vcs, pessoas lindas dessa família tão forte! Tata e Enrico, beijo grande. E, Ritinha, vamos ficar acalentando o sonho do almoço na zona sul? Quem sabe reunimos algumas fãs decepcionadas com o abandono e convocamos o casal?

Claude | 28-11-2005 23:39:13

Rico Enri -mas tá com tudo e não tá prosa, hein? Primeiro, dá um recado pra Tata: hoje, vim te ver e li que escrevi tata, com tesinho – então me desculpa com ela. Não, Freud não vai explicar nada. Eu sei que a TATA (com T) É GRANDE. E não é de hoje que eu a admiro. Segunda desculpa – Claude, deves ser um amor, amiga do Rico-Enrico, sempre presente, afetuosa. No mais, arriba la cordillera para o Enrico e pra nós todas/os. Muita energia, guri! revisando, vi que uma frase minha ficou sem sentido (devido à minha timidez): como é que não sabias que plaquetas têm pênis? Pois até os espermatozóides têm o dotorgal (lembras dele???) Estou esperando que me digas quando devo te ver.

Ritinha | Email | 28-11-2005 19:25:00

Masssss faço as palavras da Ritinha as minhas… Eu que saiba que vocês foram almoçar com a Deborah sem mim… Um beijo grande (saudade daquela vitela que comemos no Copacabana em 1812)

Elisa | Email | 28-11-2005 18:13:04

Claude, sei que entras no blog muito seguidamente, então lá vai a notícia: a Polly está se formando esta semana. Ela termina o nível médio e seguirá os passos de Enrico no jornalismo! Penso que vais gostar da notícia. Estamos na torcida para que entre na UFRGS.

Zelda | Email | 28-11-2005 14:07:38

Quantas(os) fãs Enrico! Muita Saudade. Fico feliz que as coisas estejam se ajustando, mesmo que seja aos poucos. Grande abraço e um beijão!

Zelda | 28-11-2005 14:04:03

Querido, estou com saudades. Forte abraço do cozinheiro.

Cozinheiro | 28-11-2005 08:52:08

Dá licença pra fazer aqui um esclarecimento pra Ritinha: que homem, o que, sou um mulherão! Hehehehe. Este lindo apelido francês Enrico me presenteou quando costumava jantar no Le RU da PUC, nos tempos selvagens. E também vou concordar, Ritinha: a maior agonia para os leitores e leitoras desse blog é passar por aqui todo o dia e não achar notícia. E a maior tristeza para quem é fã incondicional é jamais ser convidada para almoçar na zona sul.

Claude | 28-11-2005 05:21:02

Ola querido, imagino como deve ser dificil para voce e sua familia mais para mim o importante e nunca desistir, acredite! Meu pai esta no hospital um acidente, esta em coma profundo seu estado e grave os medicos ja tiraram todas as esperancas…As vezes parece que meu mundo acabou,no entanto, estou orando tentando encontrar forcas para superar e ser possitiva..”Vai dar tudo certo” digo para mim mesma todos os dias. Que Deus lhe abencoe! Estarei torcendo por voce. beijosssssssssssssssss

Ale | Email | 27-11-2005 16:52:16

Zóia, Rico En, sabe que sempre contrario a tua mulherada – menos a tata, claro, porque não sou boba. Nem mesmo de te aconselhar a comprar um cachorro (lembras???) Bueno, mas o que queria te dizer é: como é que não sabias que plaquetas têm aquele membro? O dotorgal não espermatozóides. Estou revendo tuuuudo de novo. Mas voltando ao início: nunca concordo com as tuas amigas, mas TENHO de concordar com Claude (ou Clôde é homem????? Virgi!!!): já superaste tanta coisa, guri. Olha que tem que ser da fronteira pra superar tanto ( e tem que ter uma mulher como a Tata – que tanto te ajuda). Sabes, é tão bom quando aparece alguma coisa no teu diário – dá força pra nóis tamém. Arriba la Cordillera! Um passo por dia. E viva a morfina que dá força, tira a dor, sobretudo. E eu que saiba que chamas te a Deborah pra almoçar com oc~eis e não me chamaste.. . Eu que saiba! Carinho, carinho, carinho, carinho pra ti e pra Tata

Ritinha | Email | 27-11-2005 13:45:09

Querido, essa dimensão da dor é uma experiência que te distancia da vida comum… de um jeito que te faz, com certeza, superar um tsunami a cada crise. Na medida do possível, seja forte, passa por isso tudo juntando forças para perceber o quanto já foi vencido. E percebe também o valor da Tata te acompanhando nesse caminho difícil. Um beijo com muito carinho. Claude

Claude | 22-11-2005 23:11:29

Epa! Não gostei da ressalva a favor/contra os enfermeiro(a)s. Lembre-se sou enfermeiraaaaa!!!

Zelda | 22-11-2005 20:22:04

Que bom que estás melhor! Auto-aplicação de medicamentos é o que há de melhor por deixar a gente indepente. Faço isso também com a minha Adrenalina sempre que tenho crises. Me convida prta almoçar aqui pelo Cristal qualquer dia desses. bjs, Deborah

Deborah | 22-11-2005 13:42:00