Rumbo al Sur

Posted by in Trópico de Câncer

O que dizer? Eu posso sentar na janela e olhar a vizinhança avançar para o nada. Hoje Tata falou em no futuro voltar a morar mais ao Centro. Mulheres… nem terminou de decorar a porra do duplex… E eu não consigo pensar em nada que preste. Estamos afundados na mais profunda depressão. E o que é pior: sem a companhia de um bom uísque e um ou dois maços de Marlboro.

Eu bem que poderia pegar o carro e deixar os pneus queimarem em direção ao sul, ouvindo um cassete do velho Tom Waits. Deixar para trás alguns instantes. Recuar no tempo alguns anos. Ficar distante de tanta desgraça e deixar o braço formar um triângulo da janela para fora. O vento comendo contra o sol nos óculos escuros. Por trás das cochilhas talvez ache algum pote de ouro falso. Em Rivera vendem de tudo! Quem sabe possa comprar algo por lá?

Olho pela vitrine e leio CARNICERIA. Y recuerdo de los carniceros hijos de puta q jodieran los brasos de Mamma! Acabaram as veias da Vieja! Inventaram um cateter que simplesmente não funcionou. E infectou! Van a matar mi Vieja!!

Eu passei Natal e Ano Novo enganando a mim e todos os demais sobre a profunda depressão. Dá vontade de vomitar de tão profunda a depressão. Dá pra ver daqui de cima do duplex quão profunda ela é. Eu fico olhando da cama a porta da janela que dá para a sacada… Posso contar imaginariamente quantos passos preciso dar para voar até o primeiro piso. Quantas vezes já pensei em voar… É de perder a forme! Não dá vontade de comer. Dá coceira.

Esqueço dos meus remédios duas vezes por dia, o que leva Tata a loucura. No rádio me contam que a primeira mulher do Pierce Brosnan morreu de câncer no ovário. Que legal… Ninguém consegue esquecer do assunto. Pero que me importa ahora sy estoy en mi auto rumbo al sur