“Visitas”

Posted by in Trópico de Câncer

O fato de eu ter criado o blog e deixar claro que por vezes preciso de silêncio, solidão e nem queira atender o telefone de vez em quando não significa que os amigos não possam ligar para falar comigo ou mesmo combinar uma visita aqui em casa. Ou vice-versa, me convidar para adentrar a residência de vocês. Li nos posts muitas mensagens do pessoal dizendo que não entram em contato porque não querem me incomodar e tal… Tá certo, mas nem sempre estou em alfa ou fazendo meditação sobre a morte. Ainda olho futebol, jogo botão e logo logo acredito que voltarei com a cerveja ou com o vinho (de uva Isabel, o único que não arde na minha boca, embora sirva Casillero del Diablo para as visitas). Certo? Espero contato.

BLOGGER

Trópico de Câncer
Comentários do post 39030019

Oi querido chefe…tinha te mandado um scrap e como não tive resposta vim até aqui para saber como estás. Tenho uma saudade enorme do Baguete…e hoje quando por acaso me deparei com o album do Paiva no Orkut quase caí da cadeira. Dá uma olhadinha quando puderes: http://www.orkut.com/AlbumZoom.aspx?uid=2547646836227084641&pid=5 Torço muuuuuuuito por ti. Muita força para superar tudo isso, Gilnei. Te desejo saúde de montão e toda a felicidade desse mundo! Manda notícias de vez em quando (mas não te preocupa, pois virei mais vezes aqui no teu blog encher a paciência!) Abração!!!

Cibele | 15-10-2006 22:14:55

que bom saber que gostas de visitas, pois eu gostei muito de te estar contigo, Tatá ,a mana e sua filha (quando conheci o apto novo, lembra?)e gostaria muito de poder repetir a dose. tb sempre fico em dúvida… incomodar, invadir, ser um stress…por enquanto to um pouco longe, mas já volto. Un beijo grande e muito carinho.

Frida | 12-10-2006 04:29:49

Quando eu era mais jovem, tinha estômago de avestruz e era durango, bebia vinho de garrafão no gargalo e achava o máximo. Com o passar dos anos e uma graninha a mais no bolso, a gente vai ficando besta e, a partir daí, beber vinho de uva Isabel passou a ser sinônimo de mau gosto ou de pindaíba do distinto pinguço. Mas o teu prazer em degustar esta bebida, digamos, tão pouco sofisticada, ensina o quanto estes conceitos podem ser relativos e o quanto as coisas mais prozaicas podem se valorizar em determinadas situações da nossa vida. Depois dessa, eu nunca mais vou olhar um garrafão de vinho com o mesmo desprezo de antes. Grande abraço, muita luz, mas…cuidado com a ressaca!!!

Renato da Veiga | Email | 11-10-2006 20:10:49

Ola meu querido, K Deus lhe abencoe sempre e lhe de forca! Espero que se recopere e tudo de certo para vc estou na torcida. Um grande beijoooooo

Alessandra | Email | 10-10-2006 17:49:01

Como estás? Espero que o sol dos últimos dias esteja te fazendo bem. 🙂 Um grande beijo, Deborah

Deborah | Email | 09-10-2006 15:06:05

Estou sempre acompanhando suas notícias, torcendo por sua vitória e recordando de você e de seus familiares em minhas orações. My

My | 09-10-2006 00:10:13

Só queria enviar uma grande beijoca para você! Espero que tudo esteja correndo bem!! Và dando notícias

Ana | 08-10-2006 05:56:06

Ai, meu deus! Eu só trabalho, trabalho, trabalho… quando vejo já se foi mais uma semana e não consegui uma brecha pra te ligar e dizer: tô indo aí. Mas logo vai rolar. Espero que tudo esteja sob controle. Beijo com carinho. Claude.

Claude | 05-10-2006 01:46:41

http://gmc.globo.com/GMC/0,,2465-p-MC2-M535258,00.html Dê uma olhada neste vídeo……abraço

Cristina | Email | 28-09-2006 01:11:06

Certo, certo. Até vinho de Isabel vale pra te ver. Te acompanho, companheiro. Forte abraço

Cozinheiro | 24-09-2006 21:57:54

Que bom te ler! Nunca sei se devo ou não te escrever, tentar contato…. é um misto de quero-participar com não-quero-invadir que acaba por me paralizar. Um imenso beijo, Deborah

Deborah | Email | 21-09-2006 10:19:48

Certo, Enrico, farei contato. Além da minha vida atribulada de mãe, estudante e professora (estou lecionando à noite também, de uns tempos pra cá), tenho minhas memórias de conviver com a quimio e as baixas (leucopenia, é isso?) e confesso que muitas vezes vou adiando contato/visita, com medo de causar algum prejuízo… vivo com muitas crianças, em ambientes nem sempre limpos, o que faz com que minhas próprias defesas oscilem. Essas porcarias que a gente passa adiante normalmente são invisíveis, mas podem causar estragos pra quem está vivendo um momento frágil. Pode parecer frescura, bobagem, mas é só cuidado e respeito contigo. De qualquer maneira, tenho sentido muita vontade de conversar de perto, quem sabe tomar um vinho? Vou te ligar logo, logo. Só não sou boa parceira pro futebol (nem de botão). É só dar um jeito na agenda, com tempo suficiente pra não sair direto do trabalho, aí me sinto mais à vontade pra estar perto sem te causar nenhum dano. Beijo pra ti e pra Tata. Claude

Claude | 21-09-2006 00:08:46

ufa! que bom que quebrou o silêncio… desta vez demorou… ao menos pra nós… Vou me apresentar : Sou Ana Paula e meu querido esposo passa pela mesma luta que você, se não fossem as fotos acharia que era ele que escrevia… mesmo quadro, mesmas gracinhas, mesmo tudo..desde maio tento escrever mas não consigo e esse seu silêncio dessa vez me angustiou muito…fico pensando nas reações que meu esposo têm e até entendo… Fico pensando também na tatá… está do mesmo lado que eu e o sofrimento – garanto – é horrível…mas tudo bem,vai passar…( vc já estar ouvir isso sempre né ) Meu fiote do meio tbém se chama Enrico… Abraços Ana Paula e Luiz…(neste momento tomando roundup – cisplatina – que é como ele chama a quimio)

Ana Paula | Email | 20-09-2006 20:58:24