Gilnei Quintana Marques

Infernais

Posted by in Trópico de Câncer

Os últimos 15 dias foram infernais. Noites mal dormidas, dores nas costas e na lombar, dificuldade para engolir alimentos, pés inchados por desnutrição, nariz invariavelmente entupido, incapacidade de respirar pelo excesso de líquido na pleura, ouvidos a meio pau, surdinho, tudo, enfim, para aumentar a tal da depressão profunda diante do barranco. Tudo parece estar desmoronando, melhor os passeios do passado, no Barranco, com motivos mais torpes, algo como “ah, me dá mais um chope aí então”. Mas, nem tudo está perdido, entre hoje e amanhã – uma cirurgia para…read more

1

Tempo

Posted by in Trópico de Câncer

Os dias têm passado lentos, ligeiros, rápidos, vagarosos…. Tenho tido dores bem ruins durante o incio da noite até por volta das 24h. Precisei chamar a Unimed SOS algumas vezes para aplicarem Dolantina. Em geral, funciona. Mas, no final de semana, minha querida Polly passou em nossa companhia. Rimos muito, conversamos bastante, especialmente Tata e ela, que fizeram um revival da adolescência muito legal de ouvir, imaginem participar. Alto nível. Depois de uma deprê violenta – não registrada aqui a meu gosto – resolvi, em desespero, cumprir a promessa feita…read more

0

“Visitas”

Posted by in Trópico de Câncer

O fato de eu ter criado o blog e deixar claro que por vezes preciso de silêncio, solidão e nem queira atender o telefone de vez em quando não significa que os amigos não possam ligar para falar comigo ou mesmo combinar uma visita aqui em casa. Ou vice-versa, me convidar para adentrar a residência de vocês. Li nos posts muitas mensagens do pessoal dizendo que não entram em contato porque não querem me incomodar e tal… Tá certo, mas nem sempre estou em alfa ou fazendo meditação sobre a…read more

0

“Bambas”

Posted by in Trópico de Câncer

Não sou muito chegado em carnaval, mas estou precisando ir numa escola. Seja ela de fisioterapia ou de educação física. Meu preparo está pra lá de radicalmente fracote. Caminho com as pernas bambas, se me agacho uuuuh para levantar é algo que exige concentração e muitas vezes ajuda. No mínimo apoio de um corrimão. Já tomei alguns tombos por isso. Minhas pernas parecem pesar toneladas. Somado a isso o fato de q eu estava com as tais plaquetas do meu sangue piscando um SOS com os dizeres: “cuidado com hemorragias…read more

0

Sobre o Câncer

Posted by in Trópico de Câncer

Ficou decidido que iríamos atacar a rinofaringe da mesma maneira que a anterior: ou seja, com rádio e químio. Um cálculo que levou três dias para ser concluído fez Dr. Marquez encontrar no meu carcinoma um desafio. Acho eu. Ontem entrei na Clínica e perguntei para a física: quanto é dois mais dois? Ela percebeu alguma sacanagem por trás e respondeu:seis! Imediatamente perguntei sobre os cálculos da minha aplicação e ela disse que ficaram sensacionais. Tem que estar mesmo porque os tecídos moles atacados pelo câncer estão entre os olhos,…read more

0

Novidades

Posted by in Trópico de Câncer

Tenho que contar apenas o suficiente para pintar o quadro atual no aspecto mental. As coisas andam rasas. Arrecém estou lutando aqui dentro da cachola pelo entendimento de que agora o negócio é trabalhar e curtir a vida, o que no meu caso são coisas parecidas. Meu físico, entretanto, ainda não está lá essas coisas e por isso ainda não consegui fazer as coisas andarem. Pedi ao meu principl executivo que faça um relatório de como está a empresa e em que estágio estão os projetos que tínhamos elaborado. fou…read more

0

Rinofaringe: parte II

Posted by in Trópico de Câncer

As coisas estão acontecendo em tal velocidade que quando dou por conta outro mês se foi. As dores foram vencidas com a redução da medicação e principlamente por causa da radioterapia. Baixei imediatamente o nível de morfina aplicada, que gerou algumas dores provocadas pela abstinência, mas nada demais. Ainda tenho dores nos ombros. Esta parte cumpre o final de uma fase. Agora, lutamos por causa da volta de um câncer na rinofaringe e outro possível no pulmão. Os dois tão temíveis quanto perigosos foram encontrados numa ressonância e numa tomo….read more

0

Manifestações

Posted by in Trópico de Câncer

Passaram-se dias depois do último post. E a vida foi se encaixando no quebra-cabeça de acontecimentos. BeBein tomou conta da casa. Fui entrevistado por Zero Hora sobre o blog, fiz uma nova sessão de rádio. Todas as peças, enfim, foram se encaixando pouco a pouco. Não estou lá essas coisas porque algumas delas foram negras como uma noite de chuvas e trovoadas, delírios e pesadelos, anjos e demônios.Tive muitas dores por causa do Herpes Zoster, mesmo depois de aparentemente curado. Dra Mônica diz que é memória da dor. Já pensou?…read more

0

Mil Novidades

Posted by in Trópico de Câncer

1) Fiz a primeira sessão de rádio no peito (10 emissões). Ainda faltam outras 15 na segunda sessão, que atingirá a coluna de cima a baixo. O importante é que a dor sumiu. 2) Adotamos uma cadela, BeBein, que revolucionou a casa e despeja macro quantidades de amor por hora para Tata. Eu que queria um companheiro para as tardes de trabalho, fiquei hiper satisfeito. É uma vira-lata toda branca, com uma mancha no olho esquerdo. Olhem abaixo. 3) A possibilidade de uma metástase pulmonar veio a partir de uma…read more

0

De volta à rádio

Posted by in Trópico de Câncer

Quem lê assim pela primeira vez vai pensar que eu sou radialista. Mas para o bem da verdade confesso: sou sim, por que? Nunca me ouviu? Bem, a Ritinha já. E uma vez minha voz foi reconhecida num bar em plena Cidade Baixa, porque eu dei um tchau igual ao que eu dava na Ipanema FM, num programete de 2min sobre Informática. Isto sem falar que fiz um curso na Feplan, que me garante por certificação atuar pelo Brasil inteiro como radialista. Te mete! Feita a introdução desnecessária, retomei a…read more

0