Categoria: Trópico de Câncer

  • Cabo Lúcio

    Os anos passaram e Nely foi imergindo no cotidiano. Todo dia acompanhava Mãe Velha para lavar roupa no arroio. Pegava uma roupa pequena e ficava esfregando, imitando. Também a acompanhava na entrega da roupa já passada em fardos brancos sobre a cabeça. Uma das casas que freqüentavam era a do ator Paulo José. Nely brincava…

  • Medo

    Nely não lidou nada bem com a novidade. Uma sensação de solidão apertou o peito. Maria agora seria o que? Tia, Tia Maria? Madastra? Ela era minha mãe, agora o que será? Tanta dúvida e tristeza a fez sentir pena de si pela primeira vez. Difícil perceber o bem que a vida havia lhe reservado…

  • A foto…

    Nely cresceu linda e forte como toda criança daquela época. Corria livre e alegre pelos campos, brincava com coisas simples, a maoiria feitas a mão pelos tios, pela avó e pela mãe Maria. Pião, cavalinhos de osso, deitar na grama, respirar fundo e olhar para o céu, vendo desenhos imaginários nas núvens. Nem mesmo os…

  • Se fue

    Mi madre se fue hoy a las 12h55. Cinco minutos antes del aviso oficial mi hermana Gis la vio en la puerta del centro de tratamiento intensivo y ella le dice: – Ahora estoy bien… No tengo mas dolor. Estamos todos muy tristes pero bien. La historia abajo cuento hasta el final quando todo esto…

  • Mamma

    Foi numa noite quente. Depois de beber quase um litro de cachaça e suar como um porco nos braços de Sirlei que Tirso ouviu pela primeira vez o choro do nenê. Perguntou a ela de quem era, mas teve como resposta aquele tipo de silêncio que só as putas são capazes de fazer. Não deu…

  • Gala. Garbo. Galante. Garbosa

    Que noite! 18h. Tudo inicia com uma francesa – brut, e canapés agridoces. Ritinha foi a primeira a chegar, uma elegância só. Mimi e Eva a seguir. Acompanhada por um anjinho com gosto de chocolate, veio Claude. Minha mana Gis já estava conosco desde às 16h. Pouco depois chegou a cunhada e nossa querida amiga…

  • Merecimento

    Sei lá, entende? As coisas estão ficando complexas. De minha parte, dores, morfina, madrugadas insones. Da parte da minha Mamma querida, desfibrilador, UTI, perspectivas? Hum… A verdade é que todas as rotinas são abalrroadas por fatalidades físicas. O psicológico até que vai bem, mas é claro que é muito difícil mesmo assim. Vivi, por exemplo,…

  • Chegou

    Tenho uma amiga que comprou um carro hoje. Ela vem aqui pra gente dar uma volta. Quero ver de perto, estou feliz por ela. Ela quer me mostrar o carro. Está feliz. Daí vamos rodar, rodar até uma lojinha no Centro buscar meu óculos que deixei para conserto. Pois é, quebrei. Enfim, estou enrolando aqui…

  • Borracharia

    Bem, nem sempre tudo vai mal. A Ritinha, minha querida amiga dos tempos selvagens na empresa de previdencia privada que trabalhei durante oito anos na área de Comunicação, agora assina coluna no site da minha empresa. Ela está dando dicas para empresários escreverem melhor, já que na vida digital este fundamento é fundamental. Ela está…

  • Solação

    Na semana passada, fiz quimioterapia, conforme o planejado. Quer dizer… Houve um incidente. Na sexta, tomei duas bolsas de sangue antes para amenizar a anemia. Aí o imprevisto… Como a primeira bolsa levou mais de duas horas para terminar… a segunda foi injetada com maior velocidade. Resultado: meus olhos incharam, mas incharam tanto que mal…